NOVIDADES

O vinagre pode auxiliar na redução da gordura corporal | 10 Junho 2013

 

A descoberta foi casual. Em uma manhã de novembro, a americana Carol Johnston, PhD em nutrição, professora e pes- quisadora da Universidade do Estado do Arizona, avaliava os resultados de um estudo sobre o efeito do vinagre na redução dos níveis do LDL, o colesterol ruim. “Para minha surpresa, constatei que esse condimento tem poder emagrecedor”, contou em entrevista a BOA FORMA. Ela dividiu 30 voluntários em dois grupos: um deles ingeriu duas colheres de sopa de vinagre, antes do almoço e do jantar, enquanto o outro fez o mesmo com o suco de cranberry, uma frutinha nativa dos Estados Unidos parecida com a cereja. Ao final de 30 dias, nem o vinagre nem o cranberry tiveram qualquer ação sobre o LDL. Em compensação, a turma do vinagre emagreceu, em média, 2 quilos e houve até quem perdesse 5 quilos em um mês. A pesquisa foi feita em 2004 e, desde então, outros trabalhos vêm comprovando que o condimento, de fato, é um bom espanta-gorduras. Um deles foi feito na província japonesa de Aichin com 175 mulheres e homens obesos. Durante 12 semanas, esses voluntários ingeriram duas colheres de sopa de vinagre diluído em água por dia, antes das principais refeições. O resultado? Houve uma melhora significativa em todos os indicadores relacionados à gordura: nível de triglicerídeos (um tipo nocivo de gordura), índice de massa corporal, gordura visceral e circunferência da cintura. Sim, a barriga de todos eles murchou. Mas, além do benefício estético, os participantes da pesquisa deixaram de fazer parte do grupo de risco da síndrome metabólica, associada a infarto e diabetes. E sem a necessidade de grandes renúncias alimentares.

Metabolismo a mil

A nutróloga Tamara Mazaracki, do Rio de Janeiro, é fã declarada do vinagre como aliado da perda de peso. “Ele tem pouquíssimas calorias, ajuda a estabilizar o açúcar no sangue e diminui o apetite”, justifica. A pioneira Carol Johnston também traz na ponta da língua a explicação para a ação emagrecedora do líquido azedinho. “O ácido acético, seu principal componente, influi na termogênese, a energia onsumida na digestão para o transporte e utilização dos nutrientes, acelerando o metabolismo.”

O tempero também é capaz de baixar em até 25% a glicose no sangue mesmo após uma refeição à base de pão e macarrão. Esses e outros alimentos ricos em carboidrato têm índice glicêmico (IG) altíssimo. Significa que são absorvidos rapidamente fazendo o açúcar disparar. E está tudo relacionado: quanto maior o IG, maior a glicemia, maior o pico de insulina e maior a fome – os inimigos da silhueta ninha. Como se fosse pouco, o ácido acético ainda inibe a atividade dos carboidratos e suas enzimas digestivas. “O açúcar e outros carboidratos passam pelo trato digestivo da mesma forma que as fibras, ou seja, sem ser assimilados”, explica Tamara. Resultado: sempre que você temperar a salada com o condimento, a massa do prato principal vai engordar menos.

Tantas boas notícias nem de longe significam sinal verde para consumir baldes de vinagre. Os estudos sugerem como seguro ingerir entre duas e quatro colheres de sopa por dia. Mais do que isso pode irritar o aparelho gastrointestinal. Se você tem o estômago sensível, procure ser ainda mais cuidadosa: use o vinagre como coadjuvante na dieta apenas se o seu médico permitir.

Um tipo para cada prato

O vinagre é feito a partir de frutas ou cereais. O processo de fermentação transforma o açúcar contido nesses alimentos em álcool e, depois, em ácido acético – a substância com poder emagrecedor. Você

pode usar esse condimento em qualquer tipo de salada ou acrescentar uma colher de sopa no preparo do arroz. O chef Guga Caiuby, do restaurante Natural Gourmet, em Alphaville (SP), dá outras sugestões de uso para diferentes tipos de vinagre.

Vinagre balsâmico: extraído da casca da uva, pode ser usado na nalização de carnes vermelhas grelhadas ou ensopadas e sobremesas (light, de preferência).

Vinagre de arroz: é comum na culinária oriental, no preparo do gohan (arroz do sushi), molhos agridoces, sopas e cozidos de carnes e legumes.

Vinagre de vinho tinto: ideal para preparar carnes vermelhas assadas e verduras cozidas (escarola e espinafre).

Vinagre de vinho branco e de framboesa: perfeitos para marinar peixe como badejo e lé de pescada.

Vinagre de maçã: vai bem com sopas frias como gaspacho (sopa espanhola à base de tomate e pepino).

Fonte: Revista Boa Forma

VEJA OUTRAS NOVIDADES

Safra da Uva 2018 é marcada por grande qualidade | 10 Fevereiro 2018

A Safra da Uva 2018 na Serra Gaúcha foi marcada por produção de matéria dento da média histórica e com excelente qualidade das uvas. 

Entre 08 de janeiro e 06 de fevereiro, toda a nossa dedicação esteve focada no recebimento e processamento ...

Uva'Só no jornal Zero Hora - Suco de uva: saiba os benefícios e aprenda receitas | 09 Janeiro 2018

Para quem pensa que o Suco de Uva só pode ser consumido puro ou diluído em água, saiba que é possível utilizar esta preciosa bebida em receitas super nutritivas e saborosas! Através do comitê do projeto

Nutricionista da Econatura palestra sobre os benefícios do Suco de Uva | 24 Novembro 2017

Nesta semana nossa nutricionista Bruna esteve palestrando a respeito dos incríveis benefícios da uva e seus derivados na Semana Acadêmica do curso de graduação em Enologia do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) campus de Bento ...

Bagaço da uva tem potencial para substituir antioxidantes sintéticos e prevenir envelhecimento, diz pesquisa da Esalq | 26 Outubro 2017

O resíduo que é descartado na produção de vinhos tem potencial para substituir antioxidantes sintéticos utilizados em alimentos gordurosos e, de quebra, pode prevenir o envelhecimento. É o que aponta uma pesquisa multidisciplinar da Escola ...